Agora

Leonardo Silveira

17:00 - 19:00

Notícia

Aneel aprova reajuste para sete cooperativas de energia gaúchas

Novos valores serão aplicados a partir do dia 30 e atingirão consumidores de 258 municípios
Aneel aprova reajuste para sete cooperativas de energia gaúchas

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira reajuste nas tarifas de energia elétrica de sete cooperativas do Rio Grande do Sul, enquadradas como permissionárias de distribuição. Os novos valores serão aplicados a partir do dia 30 deste mês e atingirão consumidores de 258 municípios gaúchos. As tarifas de quatro cooperativas terão reajuste médio de 10%. Para a Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda (Ceriluz), o aumento médio será de 10%, com impacto médio de 10,55% para os consumidores em alta tensão e de 9,35% para os de baixa tensão. A cooperativa fornece energia para a área rural de 24 municípios.

 

Para a Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia), foi aprovado reajuste médio de 10%, dos quais 9,80% para a alta tensão e de 10,12% para a baixa. A distribuidora atua em 48 municípios dos Vales do Taquari, Caí, Rio Pardo, Paranhana e Encosta Superior do Nordeste do Rio Grande do Sul. Para a Cooperativa de Distribuição de Energia (Creluz D), a A Aneel aprovou aumento médio de 10% nas tarifas. Na alta tensão, o impacto médio será de 17,98% e, na baixa, de 7,95%. A cooperativa atende 36 municípios da região norte do estado.

 

Os consumidores atendidos pela Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai (Creral) terão reajuste médio de 10%, dos quais 1,64% na alta tensão e 18,17%, na baixa. A permissionária atua em 37 municípios do Rio Grande do Sul. Para as tarifas da Cooperativa de Energia (Coprel), foi aprovado aumento médio de 9,28% para. Para a alta tensão, o efeito médio será de 13,60% e, para a baixa, de 5,76%. A Coprel atende a 72 municípios gaúchos.

 

A Cooperativa de Geração e Distribuições de Energia das Missões (Cermissões), que atua em 26 municípios do noroeste do estado, terá reajuste médio de 6,93%. O efeito médio para a alta tensão será de 10,50% e, para a baixa, de 5,70%. A única permissionária com reajuste negativo nas tarifas de energia foi a Cooperativa Distribuidora de Energia Fronteira Noroeste (Cooperluz). Os consumidores atendidos pela Cooperluz terão efeito negativo médio de 10,34% nas contas de luz. Na alta tensão, a redução média será de 4,55% e, na baixa, de 10,86%. A Cooperluz distribui energia em 15 municípios no noroeste gaúcho.

Fonte(s): Correio do Povo

Comentários

Últimas notícias

28 Set
Aconteceu
Número de eleitores com menos de 18 anos desaba pela metade na comparação com 2016

Nos últimos quatro anos, a quantidade de jovens aptos para votar caiu de 2,3 milhões para 1,03 milhão

28 Set
Aconteceu
Brasil confirma 14.318 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

No mesmo período, foram confirmadas mais 335 mortes

28 Set
Aconteceu
Segunda-feira começa com chuva, mas tempo abre no RS

Tarde deverá ser agradável na maior parte do Estado, com máximas ao redor dos 20ºC

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.